Risco de ocorrência de fogo no estado se amplia com estiagem

O estado de São Paulo vive momentos difíceis com a estiagem. Um dos riscos está na presença de variáveis que podem ocasionar incêndios em matas e plantações em várias regiões. A ocorrência e a propagação de fogo ameaçam ainda a qualidade do solo, e, com isso, a produtividade agrícola.

A estiagem piora nas condições do ar e traz perigo às nascentes de água. O solo apresenta perda de nutrientes e de umidade, comprometendo a colheita e a qualidade da pastagem.

“As queimadas destroem a microbiota do solo, tão importante para a agricultura sustentável, e altera características físicas da superfície, tornando-a mais vulnerável a processos erosivos”, avalia a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

“O terreno agrícola perde nutrientes significativos como nitrogênio, fósforo e potássio e, em função das altas temperaturas, em solos tropicais, a matéria orgânica é perdida – tornando o sistema insustentável”, completa a secretaria.

Alerta em setembro

Os níveis de risco fizeram ficam claros com a campanha “Incêndios, previna!”. Iniciada em 2014, a ação é articulada pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), na regional de Ribeirão Preto. Usinas, cooperativas e produtores rurais dão apoio.

Uma das ferramentas da campanha é o “Indicativo de Incêndios”, em parceria com a Somar Meteorologia. A ferramenta apresenta mapas que apontam regiões paulistas com maior potencial de ocorrência de fogo. O apontamento cruza informações sobre essas áreas – como previsão de chuva, umidade relativa, balanço hídrico e outras variáveis meteorológicas.

Diariamente, os níveis de severidade são divulgados, nas cores amarelo (baixo risco), laranja (alto) e vermelho (alerta). O estudo não considera dados de incêndio. Esse ano, o estudo vai até novembro e pode ser acompanhado on-line (clique aqui).

A segunda quinzena de setembro aponta severidade. Somente uma pequena faixa do litoral paulista apresenta baixo risco. A cor vermelha, sinalizando alerta, predomina no estado até o início de outubro.

Fazer aceiros

A Secretaria de Agricultura paulista ressalta que é proibido o incêndio como forma de limpeza de terreno para plantio. A prevenção indica a construção de aceiros (faixas de solo nu limpas de qualquer vegetação) nos limites das plantações e pastagens, em locais onde são recorrentes os incêndios como áreas com cana de açúcar, reflorestamentos de eucalipto e pastagens.

O fogo ainda causa danos às infraestruturas produtivas como cercas, cochos e bebedouros. A destruição da vegetação nativa ameaça corpos d’água. A secretaria orienta que os agricultores busquem repassem os cuidados à população em geral, visto que parte dos casos tem pessoas estranhas à propriedade como causadora das chamas.

0 0 votes
Avaliação do Artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Converse conosco
Precisa de ajuda?
Olá, em que podemos ajudar?