main-header

Revisar agroconhecimento: oportunidade na quarentena

A pandemia do novo coronavírus nos obriga a abrir espaço para cuidar da saúde. Hábitos de higiene e de alimentação precisam ser revistos, já que há uma forte severidade da doença.

Porém, a quarentena abre a possibilidade de aprimorar os conhecimentos. Em outros casos, o profissional pode rever conceitos básicos que acabam sendo deixados de lado, comprometendo resultados.

O melhor de tudo é que o ensino à distância torna possível essa prática. A facilidade de estudar em casa se une a outro benefício: você pode escolher os horários em que vai se sentar diante do celular ou notebook.

Veja 6 dicas do Sindical para associados, produtores e trabalhadores rurais. A relação inclui modalidades gratuitas e outras que pedem investimento.

O e-Campo da Embrapa

As capacitações à distância da Embrapa buscam uma linguagem de fácil entendimento. Outra vantagem é que parte do conteúdo envolve ações da própria Embrapa, reconhecida pela inovação.

Seu público está entre multiplicadores da assistência técnica e extensão rural, produtores, agricultores familiares e agentes do Agronegócio, entre outros.

Um dos cursos analisa o solo diante da integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF). Saiba mais.

IAC paulista

Os cursos online do IAC são interessantes pelo foco nas principais culturas do agronegócio de São Paulo. Cana e laranja são dois itens presentes.

O Instituto Agronômico tem tradição de 132 anos em pesquisas. Conheça.

Esalq Piracicaba

A tradicional escola de Piracicaba (SP) traz uma série de cursos. O de solos e nutrição de plantas, modalidade à distância, é um deles. O forte incentivo á pesquisa e, mais recentemente, ao desenvolvimento dos negócios amplia a qualificação.

Porém, tem que ficar de olho nas datas das turmas. Veja.

Senar, formação pessoal e profissional

O portal do Senar, voltado ao ensino à distância no meio rural, tem uma série de cursos gratuitos. Um deles envolve os benefícios da agricultura de precisão na correta distribuição de corretivos e fertilizantes de solo.

Outra vantagem é que o portal tem conteúdos que qualificam, de forma generalista, o produtor, como inclusão digital. É ligado à Confederação Nacional da Agricultura. Confira.

Mais Soja: a nutrição

O Site Mais Soja tem cursos voltados a quem quer novos conteúdos sobre solos. Apesar do nome, a plataforma percorre toda a cadeia do agronegócio.

Um dos cursos sobre mostra estudos sobre a nutrição do solo. Também há modalidades voltadas para elementos específicos, como potássio, fósforo e nitrogênio. Clique aqui.

De olho nos negócios

A quarentena também fez várias instituições de ensino ou plataformas liberarem acesso. Udemy, Sebrae, USP e FGV são algumas delas.

O conteúdo está mais focado na gestão, em áreas como vendas, empreendedorismo, recursos humanos e programação.

Busque os portais das instituições. O site do Estágio Online também tem boas referências.

 
 
 
 
 

Importância da Calagem

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook