main-header

Conta calcário: especialista destaca retorno do investimento

A conta calcário e fertilizantes pode ter seu custo reduzido, se for planejada de forma contínua. Na citricultura, por exemplo, atinge apenas 16% do custo operacional total. Suas melhores práticas apresentam baixo impacto perto do resultado que pode gerar para o agricultor.

A avaliação é de Frederico Fonseca Lopes, mestre em Administração pela USP. Coordenador do Agroperformance, projeto de estudos do agronegócio da Markestrat, Lopes fez palestra na Semana da Citricultura 2019, no Centro de Citricultura Sylvio Moreira, em Cordeirópolis (SP).

O olhar do agricultor para essa conta envolve questões próprias e externas. Nela, os fertilizantes de solo representam 68% do total, e os foliares, 19%. Corretivos, como o calcário, detêm 13%. Estudo apresentado por Lopes aponta que a conta representa em torno de 16% do custo operacional total.

“Estamos diante de uma das poucas contas da estrutura de custo de produção que tem custo variável. O dispêndio da conta pode variar muito a partir da adoção de determinadas estratégias”, reforça Lopes. “Há uma grande participação do insumo no custo da operação. As variáveis do macroambiente econômico pesam. A conta, tecnicamente, tem relação direta com incremento de produtividade”.

Ele relaciona pelo menos cinco fatores de sucesso na gestão da conta (veja abaixo). Planejamento e mudança, juntos, constam das práticas. Por exemplo, o produtor precisa estar adaptado financeiramente, ao mesmo tempo em que busca fontes alternativas de recursos.

COMO UM CEO

Para Lopes, o agricultor que consegue melhores resultados age como CEO de uma empresa. “Precisa desenvolver uma mentalidade de gestão estratégica, olhar para o futuro, pensar como um CEO, pois agricultura é um negócio e todo negócio precisa de um CEO, olhando de maneira integrada”, disse.

O planejamento evita decisões sob pressão. Por exemplo, uma boa análise de solo ajuda a apontar quais nutrientes serão necessários e de onde eles virão. Qualidade do insumo integra a lista de ações operacionais.

Os avanços tecnológicos são importantes, monitorando, por exemplo, os resultados das aplicações num ponto do pomar. Mas também podem integrar agricultores, que trocarão informações sobre custos de produtos. “A troca de ideias é importante. Ir a eventos e visitar iniciativas inovadoras devem estar na pauta”, lembrou.

Confira ainda o texto sobre o uso excessivo de cobre nos pomares, debatido no evento – clique aqui.

5 fatores chaves para o sucesso na gestão da conta calcário e fertilizantes:

. Estabeleça objetivos claros;

. Tenha conhecimento das práticas operacionais;

. Seja curioso sobre o que está acontecendo;

. Busque novas tecnologias;

. Esteja adaptado financeiramente.


Importância da Calagem

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook