main-header

Calcário paulista: de olho na estiagem e no Renovabio

O calendário marca em 24 de maio o Dia Nacional do Calcário Agrícola. A indústria do segmento no estado de São Paulo comemorará a data de olho nos índices pluviométricos, já que a falta de chuvas afeta culturas como a cana-de- açúcar.

Porém, também aguarda a regulamentação da Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio). Em vigor desde o final do ano passado, o Renovabio surge como promessa de incentivos às práticas ambientais, o que deve impactar a cadeia produtiva do agronegócio paulista.

Presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical), João Bellato Júnior diz que a regulamentação é aguardada no campo. “A renovação dos canaviais ocorria após a quinta ou a sexta colheita. Hoje há pontos em que o produtor está no oitavo corte”, relatou.

A renovação dos canaviais traria junto o processo de calagem, que é a aplicação de corretivos de acidez do solo – como o calcário.

O RenovaBio tem como meta impulsionar o uso de combustíveis renováveis e ajudar na redução de emissões de gases do efeito estufa. Cerca de 300 bilhões de litros de gasolina e diesel deixariam de ser importados nos próximos anos.

Em vídeo, Bellato destaca ainda as questões climáticas no consumo de calcário no estado de São Paulo.

Clique aqui e veja o vídeo.


Importância da Calagem

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook