main-header

Citricultura aposta na produtividade para diminuir perdas

materia01-siteSindicalA safra de laranja do principal parque citrícola do Brasil – que abrange 349 municípios de São Paulo e Minas Gerais – deverá ser de 364,47 milhões de caixas. A estimativa para a safra 2017/2018 foi apresentada pelo Fundecitrus, durante a Semana da Citricultura, em Cordeirópolis (SP).

Se a produção é 14% maior do que a média histórica dos últimos dez anos, segundo a Pesquisa de Estimativa de Safra (PES), do Fundecitrus, o principal desafio do produtor é resistir às oscilações de preço no mercado. A área plantada cai anualmente no parque SP/MG. Há menos investimentos em novos pomares, que estão cada vez mais adensados.

Leia mais:Citricultura aposta na produtividade para diminuir perdas

Cana e laranja ajudam, e PIB do agronegócio paulista cresce em 2016

123-cana01O PIB do agronegócio do Estado de São Paulo apresentou alta de 7,4% em 2016. O resultado de R$ 276 bilhões representa 13,8% do PIB total do Estado e 18,7% do PIB do agronegócio brasileiro.

O levantamento, parceria do Departamento do Agronegócio (Deagro), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, confirma a prévia do resultado estimado para o ano, divulgada em fevereiro pela entidade.

Leia mais:Cana e laranja ajudam, e PIB do agronegócio paulista cresce em 2016

Combate à acidez do solo faz consumo de calcário avançar em SP

123calcário123dO Dia do Calcário Agrícola está sendo comemorado no estado de São Paulo com uma “festa contida”. Os resultados apontam avanços no consumo nos últimos 3 anos. Porém, se a alta na aplicação de corretivos representa melhores práticas agrícolas, instabilidades de mercado e a recuperação tímida da economia surgem como entraves.

A avaliação é do presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical), João Bellato Júnior. “Crescemos em bases muito frágeis. Precisamos de um cenário mais claro à frente para consolidar os números”, disse Bellato.

Leia mais:Combate à acidez do solo faz consumo de calcário avançar em SP

Calagem traz vantagens, e análise química de solo é fundamental, diz professor

prof casagrande001A calagem do solo é um dos procedimentos recomendados ao agricultor ao longo da série de tarefas relacionadas com o plantio. O início da calagem, com a aplicação de corretivos como o calcário, se dá, de forma mais planejada, com a análise do solo que receberá o plantio.

Calagem feita, surgem quatro principais benefícios. Um deles é a eliminação do alumínio, elemento químico que compromete os resultados da colheita.

A avaliação é do professor José Carlos Casagrande, do Departamento de recursos Naturais e Proteção Ambiental da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). 

Leia mais:Calagem traz vantagens, e análise química de solo é fundamental, diz professor

6 ações na correção do solo no campo e seus resultados

calcariocapa05Os editores da página “Calcário Agrícola”, no Facebook, separaram seis reportagens que mostram a importância do calcário na correção de acidez de solo. Cinco artigos mostram ações relacionadas ao tema que trazem resultados em culturas como milho, soja, morango, batata-doce e abacate.

O sexto é alarmante. O Brasil poderia ter economizado R$ 54 bilhões se tivesse corrigido o solo antes de aplicar adubo fosfatado.

Leia mais:6 ações na correção do solo no campo e seus resultados

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Importância da Calagem

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook