main-header

Agro: Fiesp mostra espaço para alta no uso de insumos

laranja-matéria02O agronegócio brasileiro, responsável em grande parte pela retomada econômica brasileira em 2017, continuará como um dos protagonistas no cenário internacional. Um dos focos do segmento será ampliar a produtividade no país. Para isso, estratégias como o incremento no emprego de insumos, dentre eles o calcário, devem ganhar força.

A conclusão é do "Outlook Fiesp 2027 – Projeções para o Agronegócio Brasileiro", estudo elaborado pelo Departamento do Agronegócio (Deagro) da Fiesp. O estudo reúne as projeções do setor para 2027 em itens como produção, produtividade, área plantada, consumo doméstico e exportações.

"O calcário terá papel importante para confirmarmos esse cenário. A aplicação do corretivo ajuda a ampliar os resultados para os produtores, sem alterar significativamente a área plantada", disse o presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical), João Bellato Júnior. O Sindical integra o Deagro.

Leia mais:Agro: Fiesp mostra espaço para alta no uso de insumos

RenovaBio deve ampliar uso de calcário no Estado de SP

renovabio-DSC 0063A aprovação pelo Senado Federal do projeto que cria a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) vai melhorar a qualidade do ar nas cidades brasileiras. O projeto teve aval dos senadores na semana passada.

Ao mesmo tempo, a prática deve impactar a cadeia produtiva do agronegócio paulista. Um dos itens é a ampliação do uso de calcário agrícola. A previsão é do presidente do Sindical, João Bellato Júnior.

O calcário ajuda na correção da acidez dos solos, uma característica das áreas tropicais. Com o pH mais equilibrado, a produtividade agrícola aumenta sem a necessidade de novas áreas plantadas.

Leia mais:RenovaBio deve ampliar uso de calcário no Estado de SP

Consumo de calcário em SP aponta espaço para maior produtividade

DSC 0083calO consumo de calcário agrícola no estado de São Paulo deve repetir, em 2017, o total utilizado no ano passado. Os números devem ser fechados em breve pelo Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical).

A repetição do resultado aponta que há espaço para a agricultura paulista ampliar a produção sem ter que buscar novas áreas para plantio. Isso porque a aplicação do calcário, no processo denominado calagem, ampliaria a produtividade do agronegócio paulista, além da rentabilidade dos empresários.

Leia mais:Consumo de calcário em SP aponta espaço para maior produtividade

Nova convenção coletiva define salários dos trabalhadores

dinheiro 1-2-3O Sindical chegou a um acordo com a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas e demais sindicatos que representam os trabalhadores no segmento. A nova Convenção Coletiva de Trabalho vigorará no período de 1º de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018.

O reajuste salarial será de 3%. O piso normativo a partir de 1º de novembro último passa a ser de R$ 1.258,00, ou R$ 5,72 por hora. O acordo prevê que a Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) será de R$ 1.340,00, a serem pagos em duas parcelas, nos dias 14 de junho e 31 de outubro do próximo ano.

Leia mais:Nova convenção coletiva define salários dos trabalhadores

Luta pela redução da CFEM marca Enacal em SP

perfil-enacal2017O Encontro Nacional dos Produtores de Calcário Agrícola (Enacal) apontou pela busca de um ambiente melhor para os negócios. Ações em busca da redução da alíquota da CFEM sobre o produto foram apresentadas. Ao mesmo tempo, a programação reforçou a qualificação dos empresários e gestores.

Indaiatuba (SP) sediou o encontro, organizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal) e pelo Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical).  As apresentações ocorreram nos dias 26 e 27 de outubro. O Enacal de 2018 deverá ocorrer no estado de Goiás.

Incluída no segmento da mineração, a produção de calcário apresenta um baixo valor agregado. Apesar disso, a alíquota da CFEM é similar aos metais de alto valor.

Leia mais:Luta pela redução da CFEM marca Enacal em SP

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Importância da Calagem

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook